Parafilia

As Parafilias são caracterizadas por anseios, fantasias ou comportamentos sexuais recorrentes e intensos que envolvem objetos, atividades ou situações incomuns e causam sofrimento clinicamente significativo ou prejuízo no funcionamento social ou ocupacional ou em outras áreas importantes da vida do indivíduo. Cabe notar que as noções de desvio, padrões de desempenho sexual e conceitos de papel apropriado para o género podem variar entre as culturas.

 

As Parafilias, mais comuns, incluem:

  • Exibicionismo (exposição dos genitais),
  • Fetichismo (uso de objetos inanimados),
  • Frotteurismo (tocar e esfregar-se numa pessoa sem o seu consentimento),
  • Pedofilia (foco em crianças pré-púberes),
  • Masoquismo Sexual (ser humilhado ou sofrer),
  • Sadismo Sexual (infligir humilhação ou sofrimento),
  • Fetichismo Transvéstico (vestir-se com roupas do sexo oposto),
  • Voyeurismo (observar atividades sexuais),
  • Parafilia Sem Outra Especificação, inclui outras Parafilias encontradas com menor frequência.

 

 

As Parafilias, menos comuns, incluem:

  • Escatologia telefónica (telefonemas obscenos),
  • Necrofilia (cadáveres),
  • Parcialismo (foco exclusivo em uma parte do corpo),
  • Zoofilia (animais),
  • Coprofilia (fezes),
  • Clismafilia (enemas),
  • Urofilia (urina).

 

 

É frequente os indivíduos terem mais do que uma parafilia.

Os problemas apresentados com maior frequência em clínicas especializadas no tratamento de Parafilias são Pedofilia, Voyeurismo e Exibicionismo. O Masoquismo Sexual e o Sadismo Sexual são vistos com uma frequência muito menor.

Certas fantasias e comportamentos associados com as Parafilias podem iniciar-se na infância ou nos primeiros anos da adolescência, mas tornam-se mais definidos e elaborados durante a adolescência e início da idade adulta. A elaboração e revisão das fantasias parafílicas podem continuar ao longo de toda a vida do indivíduo. Por definição, as fantasias e os anseios associados com esses transtornos são recorrentes. Muitos indivíduos relatam que as fantasias estão sempre presentes, mas que existem períodos em que a frequência das fantasias e a intensidade dos anseios variam substancialmente. Os transtornos tendem a ser crónicos e vitalícios, mas tanto as fantasias quanto os comportamentos frequentemente diminuem com o avanço da idade em adultos.

 

 

Uma resposta a Parafilia

  1. Micaela Baptis diz:

    É muito fixe :p

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s