Violência de Género

A Organização Mundial de Saúde define a Mutilação Genital Feminina (MGF) como “todos os procedimentos que envolvem a remoção parcial ou total dos órgãos genitais femininos ou que provoquem lesões nos mesmos, tendo por base razões culturais ou fins não terapêuticos”.

Envolve a remoção com instrumentos de corte inapropriados (facas, vidros ou navalhas), não esterilizados e geralmente sem anestesia o que viola o direito de toda rapariga de  se desenvolver de um modo saudável e normal.

Existem quatro tipos de MGF:

– Remoção da pele que cobre o clítoris ou remoção parcial ou total do clítoris (clitoridectomia ou circuncisão ou sunna)
– Remoção total do clítoris com remoção parcial ou total do lábio menor (excisão)
– Remoção do clítoris, lábio menor e parte dos grandes lábios, são unidos os dois lados da vagina, ficando apenas uma pequena abertura para saída da urina e do fluxo menstrual (infibulação ou circuncisão faraónica ou circuncisão Somália)
– Remoção parcial ou total dos órgãos genitais femininos, como por exemplo a cauterização por queimadura do clítoris, a utilização de substancias, objectos e plantas para queimar ou perfurar os órgãos

Ao nível da saúde a  MGF leva a graves consequências físicas, psicológicas e sexuais para as raparigas e para as mulheres sobreviventes. A “intervenção” pode causar hemorragias graves e infecções que podem afectar totalmente ou parte dos órgãos genitais ou órgãos reprodutivos. Devido à infecção, andar, sentar, urinar e o parto podem ser muito dolorosos para algumas Mulheres.

Temos assim como consequências físicas:
– Dores intensas e hemorragias
– Infecções da ferida, transmissão do tétano
– Danos de outros órgãos (uretra, esfíncter anal, paredes vaginais)
– Retenção da urina por inflamação e bloqueio da uretra
– Infecções urinárias
– Febre e septicemia
– Dores durante o coito
– Anemia severa
– Infecções pélvicas
– Formações de cicatrizes
– Complicações durante a gravidez e parto
– Infertilidade
– Incontinência urinária ou anal
– Formação de cálculos e pedras na vagina
– Lacerações fatais devido ao trabalho de parto prolongado
– Aumento de infecções sexualmente transmissíveis (VIH/SIDA e a Hepatite B)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s